animação

O Ator-montador

Este trabalho constitui a dissertação de Mestrado em Artes de Eduardo Okamoto, na Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.

O desenvolvimento das formas dialéticas de pensamento influencia profundamente a criação artística  – transformações na forma de percepção dos fenômenos do mundo (impressão) influenciam a sua representação artística (expressão). A teoria de montagem do cineasta russo Sergei M. Eisenstein sustenta-se na premissa básica de que choque dialético é o fundamento de qualquer linguagem artística. Aceitando a premissa eisenteiniana, relaciona-se o choque dialético ao trabalho do ator sobre suas ações: montagem dialética de ações físicas. E isto não como pesquisa histórica. Antes, como pesquisa empírica: sistematização de treinamento e criação em teatro. Este trabalho é síntese teórica de uma pesquisa prática do ofício de ator, cujo paralelo cênico são dois espetáculos realizados com a participaçã de Eduardo Okamoto, “Vizinhos do Fundo” e “Agora e na Hora de Nossa Hora”. Teoria e prática do ofício.

Para fazer o download da dissertação na Biblioteca Digital da UNICAMP, clique aqui.